5 Conselhos para manutenção da caldeira

5 conselhos para manutenção da caldeira

A compra de uma caldeira é um investimento importante, assim como é essencial efetuar a sua manutenção.

A manutenção regular da caldeira permite-lhe poupar a longo prazo e, além disso, proporcionar-lhe tranquilidade a si e à sua família, uma vez que, com uma manutenção adequada, evita riscos causados pelo funcionamento de uma caldeira com defeitos. 


Diferentes tipos de caldeira

As caldeiras são dispositivos ou sistemas utilizados para obter água quente; na verdade, é um dos sistemas mais utilizados. Podemos distinguir até três tipos de acordo com as suas características:

1.       Caldeiras que aquecem a água que depois sai das torneiras e do chuveiro

2.       Caldeiras que aquecem a água do radiador, ou seja, caldeiras de aquecimento central

3.       Caldeiras mistas, que aquecem água para as torneiras e chuveiros e para os radiadores de aquecimento

As caldeiras a gás natural são as que encontramos com mais frequência nas cidades. No entanto, existem outras fontes de energia consoante os tipos de caldeiras em questão. Estas podem ser alimentadas a gás propano ou butano, a pellets, a eletricidade e a gasóleo.


Caldeiras a biomassa ou a pellets

São cada vez mais as pessoas que optam por comprar caldeiras a biomassa pelos grandes benefícios que oferecem.

É o sistema de aquecimento mais ecológico que existe, pois as caldeiras utilizam combustíveis fósseis biodegradáveis que geram muito menos poluição. Os combustíveis utilizados nas caldeiras a biomassa são geralmente pellets, lenha, lascas de madeira, caroços de azeitona... Este tipo de caldeiras tornaram-se numa ótima opção para quem procura ter uma casa confortável sem descurar o meio ambiente.


Manutenção

Uma caldeira sujeita a revisão periódica é mais eficiente e constitui uma poupança que podemos ver refletida nas contas de energia. Para realizar uma boa manutenção, temos 5 recomendações:


1. Controlar a pressão

Existem ocasiões em que a caldeira não funciona de forma correta ou eficiente, dado que, com o tempo, as caldeiras perdem pressão. É necessário verificar se o indicador da pressão está correto e, se estiver baixo, deve aumentar a pressão. Se não tiver a certeza de como realizar esta tarefa, recomendamos-lhe que nos contacte, consulte o manual ou chame um técnico de caldeiras.


2. A cor da chama

As caldeiras devem apresentar uma chama de cor azul-claro e bastante intensa. Se a chama tiver uma cor amarela forte ou libertar fumo, pode existir um problema com a chama e é muito importante chamar o técnico para a verificar.

 

3. Sinais de alerta, não os ignore

Fugas, fissuras ou marcas de fuligem preta e ruídos estranhos são sinais que indicam que existem um problema. Realize a revisão da caldeira com regularidade e não se esqueça de ter em consideração os sinais de alerta. Serão evitadas avarias mais graves no equipamento se as detetar a tempo e as reparar.


4. Manter os respiradores desobstruídos

Os respiradores externos também devem estar isentos de obstruções. É frequente a caldeira estar instalada numa garagem, num armário ou numa despensa, etc. É importante ter em mente que as caldeiras precisam de ventilação. Geralmente, os respiradores estão nas partes laterais do equipamento e não deve existir qualquer tipo de impedimento ou obstrução.


 5. Programar a ignição

Por vezes, as caldeiras podem apresentar um problema por falta de utilização. Os especialistas recomendam que, de vez em quando, se ligue o aquecimento de dez a quinze minutos, para evitar possíveis problemas de funcionamento quando a liga no inverno.


Galeria de imagens

Manutenção Caldera